segunda-feira, 23 de abril de 2018

Hoje é o Dia Mundial do Livro

"Eu sou o Maior"
 René Goscinny e Jean Jacques Sempé
Editado pela Teorema em 2006


Eu sou o Maior

Esta mão cheia de histórias do menino Nicolau - quarenta, para sermos mais preciosos, como as crianças em geral nos exigem -, todas elas inéditas como as que constituíam o primeiro volume, confirma o que todos nós já sabíamos: ele é o maior.

O humor, a humanidade, a ternura e a simplicidade da inesquecível escrita de Goscinny, aliados ao genial traço de Sempé, criam uma imagem da infância em que os mais novos se reconhecerão e os mais velhos revisitam certamente com saudade.

Um permanente sorriso e, nos mais velhos, muita saudade vão de certeza acompanhar a leitura de histórias como Eu sou o Melhor, O Medicamento, Palavras Cruzadas, As Maravilhas da Natureza, Surpresa!, O Palavrão e tantas outras.

Fonte: contracapa do livro


Livro disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas Leituras!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

"O regresso do Menino Nicolau", um livro de René Goscinny e Jean Jacques Sempé


"O regresso do Menino Nicolau"
René Goscinny e Jean Jacques Sempé
Editado pela Teorema em 2005


O Regresso do Menino Nicolau

Há quanto tempo não tínhamos notícias do nosso amigo Nicolau…? Pelo menos desde 1991, quando com ele convivemos pela última vez n' Aventuras do Menino Nicolau, publicado nesse ano já longínquo pela Teorema.

E as saudades que já tínhamos dele, do Godofredo, do Rufus, do Joaquim, do Eudes, do Alcestes e dos outros amigos e, até, da menina Edviges e do antipático vigilante Caldo.

Felizmente, Anne Goscinny, a filha do genial criador das imortais figuras de Nicolau e Astérix, encontrou e reuniu, pela primeira vez em livro, mais oitenta histórias do menino Nicolau, ilustradas como sempre por Sempé.

ATeorema publica agora uma mão cheia dessas histórias. As restantes ficam desde já prometidas para o princípio do próximo ano.
Um regresso inesperado que, por isso mesmo, nos dá ainda uma maior alegria.



" Fiquei até mais tarde na aula, porque a professora me disse que eu me tinha enganado num exercício de aritmética. Tenho de dizer ao meu pai que deve ter mais atenção."
Grande Nicolau, continua o mesmo de sempre."

Fonte: contracapa do livro

Obra disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas Leituras!

"Ciclo do Livro", com textos de Cristina Quental e Mariana Magalhães

Ciclo do Livro
Texto de Cristina Quental e Mariana Magalhães
Ilustrações de Sandra Serra
Editado pela Gailivro em 2011

"A professora Tita depois de ter lido uma história aos seus alunos, um deles, o Rodrigo pergunta como se chama a pessoa que faz um livro. Depois de muitas explicações dadas pela professora, os alunos ficam curiosos e querem descobrir mais sobre a maneira de fazer livros. Então, resolvem fazer uma visita de estudo a uma Editora, a um gabinete de ilustração, a uma gráfica e, finalmente, a um armazém.
Acompanha esta turma para ficares a saber que, antes de mais, o livro começa por ser uma ideia de um autor ou equipa de autores. Para que essa ideia ganhe a forma de livro, é necessário o trabalho de várias pessoas: Editor, Coordenadores, Designers, Ilustradores, Paginadores, Revisores, Marketing, Comerciais, Comunicação… O processo começa quando o autor apresenta o original ao Editor e ambos o analisam. 
Para terminar, diverte-te a aprender as lengalengas, a canção e peça de teatro que ajudam a saber mais sobre o ciclo do livro."

Fonte: Wook

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 3º ano de escolaridade

Obra disponível na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas leituras!

segunda-feira, 16 de abril de 2018

"Toca, Criança - Hora de Dormir", um livro escrito por Ruth Redford

"Toca, Criança - Hora de Dormir"
Texto de Ruth Redford e ilustrações de Maria maddocks
Editado pela Bertrand em 2014

Um livro cheio de pistas para explorar, janelas para abrir e texturas para descobrir, ideal para crianças em crescimento. 
São horas de dormir! Com as rotinas diárias ilustradas nestas páginas, a hora de ir para a cama torna-se um momento tranquilo…

É perfeito para o desenvolvimento da criança.

Fonte. contracapa do livro


Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para crianças de 2 a 3 anos.

Obra disponível na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas leituras!

sexta-feira, 13 de abril de 2018

O Afinador de Palavras, um livro de Rui Grácio

O Afinador de Palavras 
Texto de Rui Grácio e ilustrações de Catarina Fernandes
Editado pela Pé de Página em 2008

"Perturbado pelos seus pensamentos, Alfredo lança-se na escrita e percebe que precisa de afinar cada palavra que usa.
Embrenhado nas ideias que no texto se vão desenhando, descobre que o mundo da escrita é cheio de subtilezas e que, por vezes, as palavras parecem ter vida própria. 
Por isso prossegue lentamente a sua tarefa — burilando aqui e afinando acolá os termos que usa — até concluir a mensagem que este livro propõe partilhar.
Querem descobri-la?"
Fonte: contracapa do livro


Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura
para apoio a projetos relacionados com as artes
nos 3º, 4º, 5º e 6º anos de escolaridade.

Ilustrações de Catarina Fernandes

Obra disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas Leituras!

quinta-feira, 12 de abril de 2018

"Nanny McPhee e o toque de Magia", um livro de Emma Thompson


Nanny McPhee e o toque de Magia
Texto de Emma Thompson e ilustrações de Scoular Anderson
Editado pela Casa das Letras em 2010

Vais passar a acreditar que os porcos podem voar!

Nanny McPhee não é uma baby-sitter vulgar e embarca numa nova aventura.

A família Green tenta sobreviver à guerra na sua casa de campo, mas infelizmente eles não estão fora de perigo. Um tio malvado tem a intenção de ficar com a fortuna da família e as crianças sentem saudades do pai que está fora em combate, ninguém sabe onde. Como se não bastasse os seus primos horríveis chegam! A vida não é fácil na casa dos Green

Graças a Deus que Nanny McPhee está por perto!

Com muito humor Emma Thompson, escritora e estrela de "Nanny McPhee e o Toque de Magia", relata o Verão de uma família, uma história de tragédia, chantagem e bombas não detonadas. Neste livro bem original, Emma intercala a história com o seu diário do making of do filme, trazendo uma perspectiva deliciosa e única a esta aventura mágica.
Fonte: contracapa do livro


Livro disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de  Arganil
Boas Leituras!

quarta-feira, 11 de abril de 2018

"Salvamento mágico", um livro de Gwyneth Rees

"Salvamento mágico"
Texto de Gwyneth Rees e ilustrações de Emily Bannister
Traduzido por Etelvina Coelho e Teresa Ferreira
Editado pela ASA em 2011

"O sonho de Maddie de ver uma fada torna-se realidade quando ela conhece a Papoila, uma fada das flores que só tem uma asa e que, por isso, é vista pelas outras fadas como sendo frágil e diferente. 

A Maddie sabe o que é ser considerada diferente, pois é asmática e a mãe não a deixa fazer o que as outras crianças fazem. Para a menina, isto torna-se uma injustiça quando descobre que, afinal, o que a torna diferente é outra coisa! 

Mas ser diferente é importante?"
Fonte: contracapa do livro


Livro disponível na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas Leituras!

terça-feira, 10 de abril de 2018

"Adoro-te, Pai", um livro de Joanna Walsh



"Adoro-te, Pai"
Texto de Joanna Walsh e ilustrações de Judi Abbot
Editado pela Jacarandá em 2015
"Ninguém ao acordar
bate o Pai a bocejar. 

Nenhuns braços fazem 
tão bem um avião, 

nenhum joelho um trampolim 
tão-tão-balalão. 

Na verdade, é simples. 
Não há ninguém como o Pai!"
Fonte: contracapa do livro

 Ilustrações de Judi Abbot

Com amor em cada página, Adoro-te, Pai é um livro afetivo, com ilustrações ternurentas, perfeito para os mais pequenos e para toda a família.


"Página a página conhecemos um pai parecido com o de todos os meninos: ressona, faz as melhores cócegas, cozinha ao pequeno-almoço, passeia o filhote nos ombros e faz de avião com os braços. Com um pai e um filho, feitos dinossauros num ambiente colorido, terno, pintado a lápis de cor, recordamos o melhor que procuramos no pai que temos, mesmo que seja o talento para encher o pneu da bicicleta.

As coisas maravilhosas que os mais pequenos partilham com o pai encontram neste livro uma expressão especial, feita de um texto rimado, da autoria de Joanna Walsh, e de imagens redondinhas, elaboradas por Judi Abbot.

A capa, num material texturado, até parece o tecido dos lençóis da cama quente e confortável, tornando este livro o instrumento ideal para aquele momento em que o pai aconchega a roupa do filho antes de dormir. Um encontro de carinho, num tempo que é só dos dois e em que, embalados pelas palavras e pelos desenhos, pai e filho trocam afectos e conquistas.

Joanna Walsh, natural do Reino Unido, é escritora, ilustradora e designer com vários livros publicados – inclusivamente em Portugal -, todos dotados do mesmo cenário de grande afectividade.

A ilustradora deste livro, Judi Abbot, nascida em Itália mas radicada em Londres, tem no currículo diversos livros para a infância, dedicando-se muito a oficinas criativas para esse público tão especial."

Fonte: Por Andreia Rasga em http://deusmelivro.com


Livro disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas Leituras!

sábado, 7 de abril de 2018

"Ivo Neto, Arquiteto", um livro de Andrea Beaty


Ivo Neto, Arquiteto
Texto de Andrea Beaty e ilustrações de David Roberts
Editado pela Asa em 2017


"Há umas crianças que fazem bolinhos de lama. 
Há outras que constroem castelos de areia.
E há outras que erguem altas torres com blocos de construção. 

Mas nenhuma tem o pendor criativo do pequeno Ivo Neto, que até já construiu uma monumental esfinge de terra! 
É pena que poucas pessoas saibam apreciar o seu talento. E o certo é que nesse restrito grupo NÃO se inclui a sua professora! 
Mas, quando tudo indicava que o Ivo teria de trocar, de uma vez por todas, a régua e o esquadro por uma simples caixinha de lápis de cera, um mero passeio escolar vem provar a utilidade do engenho do menino.

Com texto de Andrea Beaty e ilustrações de David Roberts, este precioso livro inspira cada um de nós a potenciar os seus talentos e a dar asas aos seus sonhos."

Fonte: badana do livro

(...)

"Mas já a inspirada criança, no jardim da vizinhança, fazia uma esfinge de terra!"
(...)


(...)

"se não posso construir, o melhor é eu fugir!"
pensava o Ivo, tristonho,
achando que, assim, a escola era como uma gaiola,
que cortava o seu sonho."

(...)


(...)

Fonte: interior do livro



A autora:

Andrea Beaty tem um fascínio por coisas altas, desde os gigantes aos arranha-céus. 
Em criança, foi detetive, exploradora, estrela de cinema e espiã. 
Agora que é adulta, é uma aclamada autora de livros infantis… sem deixar de ser o que foi em criança! 
Vive com a família perto de Chicago. Podes conhecê-la melhor em andreabeaty.com.

Fonte: Wook


Ilustrações de David Roberts 

Livro disponível na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas leituras!

sexta-feira, 6 de abril de 2018

"O Museu do Pensamento", um livro de Joana Bértholo

"O Museu do Pensamento"
Texto de Joana Bértholo e ilustrações de pedro Semeano
Editado pela caminho em 2017

"Este Museu é especialíssimo porque se dedica a compilar e proteger um bem essencial... 
Já alguma vez pensaram onde vão parar os pensamentos depois de passarem pela vossa cabeça? 
O que é que lhes acontece?
Nunca pensaram nisso? Nunca mesmo? 
Nunca tiveram assim um pensamento tão grande, tão pesado, que vos fizesse doer a cabeça? 
Nunca tiveram assim um pensamento tão bonito ou divertido que vos deixasse feliz sem ter de acontecer mais nada? 

O guia Miguel irá conduzir-nos pelos meandros do pensamento."

Fonte: Wook




Pensar é:

... conversar para dentro  sem que ninguém possa ouvir

...poder dizer disparates sem que ninguém nos ouça

...poder sonhar mesmo sem estar deitado ou a dormir

...poder ir aonde nos apetecer, até os sítios que nem existem







Fonte: interior do livro



Prémio SPA para o Melhor Livro Infanto-Juvenil 2018



Joana Bértholo chega a Lisboa em 82, à Índia em 2003, a Berlim em 2007, a Buenos Aires em 2009, e a Sevilha em 2012. Chega a estudar Design, chega a escrever uma tese de mestrado sobre práticas artísticas de intervenção social mas segue direto para o doutoramento em Estudos Culturais.
Embora muito jovem (n. 1982) recebeu já os seguintes prémios: - Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho (Câmara Municipal de Loures, 2009) com o livro Diálogos para o Fim do Mundo (Editorial Caminho, 2010). 


- 1.º lugar no Concurso Literário Persona (2006) 

- Prémio Jovens Criadores - Literatura (Clube Português de Artes e Ideias, 2005) 

- Prémio Jovens Criadores 2005 com o texto Boa- Nova 

- Prémio Escrevendo a Partir da Pintura (Fundação Calouste Gulbenkian, 2000)


Ilustrações de Pedro Semeano 

Obra disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil
Boas leituras!

quarta-feira, 4 de abril de 2018

"Esta Língua Portuguesa", um livro de José Jorge Letria

"Esta Língua Portuguesa"
Texto de José Jorge Letria e ilustração de Susana Lemos
Editao pela Ambar em 2007 


Começa assim:

"A língua que falas e escreves
é uma árvore de sons
que tem nos ramos as letras, nas folhas os acentos
e nos frutos o sentido
de cada coisa que dizes.

É uma língua tão antiga
como isto de ser português.
teve o latim por avô,
que primeiro foi romano,
depois bárbaro,
mais tarde monge medieval
ou copista do Renascimento.

A língua cresceu com o país,
que se alongou até ao sul
e depois chegou às ilhas,
vencendo os tormentos do mar.
O país ganhou a forma
de uma língua de terra
capaz de usar palavras
como "lonjura" e "saudade".

Fonte: interior do livro



Interior do livro (página 21)


Álbum poético dedicado à Língua Portuguesa, esta publicação de José Jorge Letria faz não só a história do português, desde as suas origens à actualidade, dando conta das influências e variações sofridas, como estabelece uma relação muito próxima entre a língua e a literatura, apelando à valorização dos escritores e dos seus livros. Assim, o pequeno leitor pode conhecer ou lembrar algumas das figuras mais marcantes que escreveram em língua portuguesa
O autor não esquece também a dimensão histórica e cultural da língua portuguesa, tratando-a com particular afecto e emoção. 
As ilustrações de Susana Lemos são coloridas e cuidadas e recriam os principais temas e motivos do texto, ainda que surjam dúvidas óbvias sobre a razão da escolha de protagonistas animais… 

Fonte: Ana Margarida Ramos in www.casadaleitura.org 



Livro disponivel na rede de Bibliotecas do concelho de Arganil.
Boas leituras!
 

terça-feira, 3 de abril de 2018

Mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil

No dia 2 de Abril comemorou-se o Dia Internacional do Livro Infantil, data em que se assinala o nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen. Todos os anos é divulgada uma mensagem de incentivo à leitura para todas as crianças do mundo. Este ano é da autoria de INESE ZANDERE, nascida na Letónia em 1958. Considerada uma das maiores escritoras de livros para a infância do seu país. 


O pequeno torna-se grande num livro 

As pessoas inclinam-se para o ritmo e para o equilíbrio, tal como a energia magnética organiza as aparas de metal numa experiência da física, tal como um floco de neve forma cristais a partir da água.  
Num conto de fadas ou num poema, as crianças gostam de repetição, de refrãos e de temas universais, porque eles podem ser reconhecidos uma e outra vez – trazem ao texto regularidade. O mundo ganha uma ordem bonita. Ainda me lembro como, em criança, lutava comigo mesma para defender a justiça e a simetria, pela igualdade de direitos da esquerda e da direita: se tamborilava com os dedos em cima da mesa, contava quantas vezes tinha de bater com cada dedo, para que os outros não se sentissem ofendidos. E quando aplaudia, batia com a mão direita na esquerda, mas depois pensava que não era justo e aprendi a fazê-lo de maneira contrária – batendo com a esquerda na direita. Este desejo instintivo de equilíbrio parece engraçado, é certo, mas mostra a necessidade de evitar que o mundo se torne assimétrico. E eu tinha a sensação de ser a única responsável por todo o seu equilíbrio. 
A inclinação das crianças por poemas e por histórias surge igualmente da sua necessidade de levar harmonia ao caos do mundo. Da indeterminação, tudo tende para a ordem. As canções infantis, as canções populares, os jogos, os contos de fadas, a poesia – são formas de existência ritmicamente organizadas que ajudam os mais pequenos a estruturar a sua presença no grande caos. Criam a consciência instintiva de que a ordem do mundo é possível, e que as pessoas têm nele um lugar único. Tudo conduz para este objetivo: a organização rítmica do texto, as linhas com letras e o design da página, a impressão do livro como um todo bem estruturado. O grande revela-se no pequeno, e damos-lhe forma nos livros infantis, mesmo quando não estamos a pensar em Deus ou na dimensão fractal. Um livro infantil é uma força milagrosa que favorece o enorme desejo das crianças e a sua capacidade de ser. Promove a sua coragem de viver. 
Num livro, o pequeno é sempre grande, de forma instantânea e não apenas quando se chega à idade adulta. Um livro é um mistério onde se pode encontrar algo que não se procurava ou que não estava ao nosso alcance. Aquilo que os leitores de uma certa idade não conseguem compreender, permanece na sua consciência como uma impressão, e continua a atuar mesmo quando não o compreendem totalmente. Um livro ilustrado pode funcionar como uma arca do tesouro de sabedoria e cultura mesmo para os adultos, da mesma forma que as crianças podem ler um livro para adultos e encontrar nele a sua própria história, um indício para as suas jovens vidas. O contexto cultural molda as pessoas, estabelecendo as bases para as impressões que se farão sentir no futuro, assim como para experiências mais difíceis, às quais terão de sobreviver sem por isso terem de deixar de ser íntegras. 
Um livro infantil representa o respeito pela grandeza do pequeno. Representa um mundo que se cria de novo uma e outra vez, uma seriedade lúdica e preciosa, sem a qual tudo, incluindo a literatura para crianças, seria apenas um trabalho pesado e vazio. 

Tradução: Maria Carlos Loureiro, feita a partir da versão francesa e espanhola.


Cartaz alusivo ao Dia Internacional do Livro Infantil
da IBBY (International Board on Books for Young People )

Boas Leituras!