quarta-feira, 28 de novembro de 2012

"Se um livro é um amigo..."

     Durante a atividade desenvolvida na biblioteca escolar de Arganil com os alunos do 1º ano Turma A, a professora Graça Moniz presenteou-nos com uma canção cuja quadra foi inventada no momento. Ora leiam,

Se um livro é um amigo
que me ajuda a aprender
Como vai ser divertido
Quando eu o souber ler!



Muito obrigada pelo momento recheado de poesia e muita alegria!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Os três ursos


Texto de Marisa Núñez, a partir de um conto tradicional inglês
editado pela OQO em 2009.

"Numa cabana do bosque viviam três ursos. Um dia os ursos foram passear antes do pequeno-almoço. Nisto, Caracolinhos de Ouro encontrou a casa vazia e entrou… "

Ilustrações de Minako Chiba


    Depois da hora do conto e do empréstimo domiciliário na Biblioteca escolar, as crianças do pré-escolar de Arganil (Grupo 1) desenvolveram uma atividade em ambiente sala de aula relacionada com a história dos “Três ursos”. A educadora Isabel Condinho desafiou os seus meninos a recontar oralmente o conto e através de imagens criar a sequência da história. Ora vejam:
 
Parabéns a todos pelo excelente trabalho!

Se quiserem requisitar este livro podem encontrá-lo na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Querido Pai


Texto de Orianne Lallemand com ilustração de Angélique Pelletier      
Editado pela Presença em 2012




"Pai Felicidade
é quando o Pai leva a Mãe
ao seu restaurante preferido
e lhe oferece um ramo de flores.
A Mãe sorri. Que felicidade!

Pai Risota,
É quando o Pai faz macaquices,
Quando imita um elefante ou um saguim.
Rebolamos a rir para debaixo da mesa.
Cada brincadeira é uma risota pegada!”




Um livro ternurento para ler em família…Em Querido Pai, todos os pais do mundo são contemplados com palavras amorosas e de grande admiração.” 

    
Obra disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Concurso de Presépios

O Concurso de Presépios é uma iniciativa promovida pelo Município de Arganil, através das Bibliotecas Públicas do Concelho e tem por objetivos:
- Proporcionar uma maior vivência da mensagem natalícia;
- Sensibilizar a comunidade para a tradição cultural da construção do presépio;
- Promover a manifestação artística e a criatividade interinstitucional e individual;
- Criar condições para a fruição literária, científica e artística e para o estímulo do espírito crítico-reflexivo no Município.

Condições de participação e requisitos dos presépios
Artigo 2º
  
1. O concurso está aberto a todas as pessoas, podendo estas concorrer individualmente ou  inseridas em grupo institucional;

2. O concurso contempla as seguintes categorias:
Categoria A (INFANTIL)Instituições Particulares de Solidariedade Social com valência Creche, Pré-Escolar e 1º Ciclo, Jardins-de-infância e Escolas do 1º CEB;
Categoria B (JUVENIL) - Escolas do 2º e 3º CEB, Escolas Secundárias e Associações Juvenis;
Categoria C (ADULTOS)Pessoas (a título individual), Instituições Particulares de Solidariedade Social com valência de idosos, Centros de Dia e Centros de Convívio.

3. Cada pessoa ou Instituição só pode concorrer a uma categoria com apenas um trabalho, excetuando-se as Instituições que tiverem mais do que uma valência, podendo concorrer com um trabalho por cada valência.

4. No caso das Escolas, é aceite um trabalho por ano/turma/Sala;

5. Os presépios apresentados a concurso, não deverão exceder as dimensões de 50 cmx50cmx50cm.

6. Os presépios podem ser concebidos com qualquer material, sendo obrigatório que apresentem no mínimo as três figuras principais: Menino Jesus, S. José e Maria. É também obrigatória, uma frase alusiva à Quadra Natalícia, de um autor da Literatura Portuguesa, devidamente identificado e com referência à obra de onde foi retirada.

7. Cada presépio tem de ser identificado por um pseudónimo usado pela entidade concorrente, que deverá ser inscrito em letra de imprensa, na base do trabalho, juntamente com o respectivo título e o tipo de material utilizado.

8. Para efeito de Concurso e Exposição, cada trabalho deverá ser entregue com um envelope fechado, indicando no exterior o pseudónimo e no interior, a ficha de inscrição preenchida de forma legível e completa.

9. Os trabalhos concorrentes devem obedecer aos números 6 e 7 do Artigo 2º, sob pena da sua admissão não ser considerada.

10. O envelope só será aberto, após a selecção e classificação dos presépios admitidos a Concurso.

11. O júri do concurso mencionado no artigo 4.º da presente norma, reserva-se o direito de não aceitar trabalhos que não estiverem de acordo com os objectivos e normas deste Concurso.

Recepção dos presépios
Artigo 3º

1. A data limite para a recepção, é o dia 14 de Dezembro de 2012, até às18H.

2. Os trabalhos têm de ser entregues no Balcão de Atendimento da
Biblioteca Municipal Miguel Torga
Av. das Forças Armadas
3300-011 Arganil

no seguinte horário: Segunda a Sexta-feira: 09H00 às 18H30 Sábados: 9H30 às 13H00

Ou na

 Biblioteca Alberto Martins de Carvalho
 Rua Comendador Eduardo Francisco Filipe
 3305 - 124 Coja

no seguinte horário: Segunda a Sexta-feira: 09H00 às 18H

3. Por cada trabalho, será sempre entregue um comprovativo de entrega da obra e condições físicas da sua recepção (em que estado foi deixada e por quem). Esse comprovativo terá de ser apresentado obrigatoriamente, aquando do seu levantamento.

Votação dos presépios
Artigo 4º


1. Os trabalhos serão votados por um júri escolhido pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal e pela Sr.ª Vereadora do Pelouro da Cultura do Município de Arganil.

2. A votação decorrerá às 18H00 do dia 18 de Dezembro de 2012.

3. Os resultados finais, não são passíveis de recurso.

Prémios
Artigo 5º

1. O valor dos prémios é:
CATEGORIA A—1º lugar: Cheque livro no valor de € 30,00
CATEGORIA B— 1º lugar: Cheque livro no valor de € 30,00
CATEGORIA C— 1º lugar: Cheque livro no valor de € 30,00

2. Todos os participantes, têm direito a um Diploma de Participação.

3. A entrega dos Prémios e Diplomas de Participação, será feita no dia 4 de Janeiro de 2013, pelas 16H00, na Sala Polivalente Biblioteca Alberto Martins de Carvalho.
 
Devolução dos presépios
Artigo 6º


1. Os presépios vencedores farão parte do espólio da Biblioteca Alberto Martins de Carvalho e não serão devolvidos. Todos os outros presépios, poderão ser levantados nos respetivos locais de entrega, ou seja, na Biblioteca Miguel Torga em Arganil e na Biblioteca Alberto Martins de Carvalho em Côja, até ao dia 31 de Janeiro de 2013.

2. Caso os presépios não sejam levantados no prazo referido no número anterior, se não for solicitada pelos respetivos concorrentes a sua devolução nesse prazo ou se não existir motivo de força maior, a Vereadora do Pelouro da Cultura do Município de Arganil pode dar o destino que entender aos presépios, não assumindo qualquer responsabilidade no que concerne a roubos, estragos ou perdas.

Disposições Finais
Artigo 7º

1. A entrega dos trabalhos a concurso, implica a integral aceitação da norma exposta.

2. A Vereadora do Pelouro da Cultura goza da faculdade de mandar reproduzir, sem encargos de direitos, os trabalhos recebidos, com a finalidade de divulgação, referindo sempre, o nome (s) do (s) autor (es) desses trabalhos.

3. O Município de Arganil não se responsabiliza por quaisquer danos, perdas, deteriorações, furtos ou roubos de que sejam objeto os presépios concorrentes.

4. A presente norma vigora para a iniciativa do ano de 2012, bem como para as iniciativas a realizar nos anos posteriores, salvo se existir deliberação da Câmara Municipal de Arganil que altere os termos do presente documento.
 
Mais informações disponíveis em http://www.bibliotecas.cm-arganil.pt/

Atividades nas Bibliotecas Escolares

Hoje partilhamos alguns dos momentos vividos durante as atividades desenvolvidas nas bibliotecas escolares. Leituras partilhadas efectuadas pelos alunos dos diversos anos de escolaridade, compartilhada pelos professores e técnicos de biblioteca em espaços propícios à leitura de prazer. Ambientes onde a imaginação e a criatividade são estimuladas, a expressão oral incentivada, a sensibilidade estética desenvolvida e as práticas da leitura exercitadas.
Acções de convívio com os livros, autores e ilustradores, espaços únicos onde habitam muitas histórias e aventuras, novas personagens e diferentes locais… Para descobrir e conhecer nas nossas bibliotecas!
Para recordar!


Escola do 1º CEB de Folques



Escola do 1º CEB de Pombeiro da Beira



Boas leituras!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Mosquito, um livro de Inês de Oliveira

Texto e ilustrações de Inês de Oliveira
publicado pelas Edições Nova Gaia (2003)

           


           ”O jantar começava sempre da mesma maneira.
- Bruno, come a sopa! – diziam os pais, pacientemente.
- Não quero sopa! É sopa todos os dias! – respondia o Bruno, amuado.
           Ele bem sabia que os legumes são importantes para a saúde, mas, mesmo assim, teimava em não comer a sopa.
- Ainda está quente! – desculpava-se teimosamente.


           Com a colher, mexia os legumes que boiavam na tigela, fazendo desenhos e sonhando com aventuras…
Estava tão distraído que quase caiu quando ouviu uma voz chamá-lo:
- Bruno! Ei, Buno!
- Quem falou?! – perguntou o Bruno, assustado.
- Fui eu, a Mosquito, aqui na tua sopa! – gritou uma figura pequenina na tigela do Bruno.
- Um mosquito que fala! – exclamou o Bruno, surpreso.
- Não sou um mosquito! – disse a pequena figura, indignada. – Prefiro que penses em mim como a tua pequena amiga, Mosquito.
- Já estava cansada de estar à espera – disse a Mosquito, amuada.
- Estavas à minha espera? – perguntou o Bruno, admirado.
- Claro – disse a Mosquito. – Tenho uma missão e preciso da tua ajuda. Anda daí.
- Onde vamos? – quis saber o Bruno, intrigado.
- Vamos ao Mundo do Sonho – respondeu a Mosquito, misteriosamente.
- E como vamos para lá? – perguntou o Bruno.
- A voar… ”

Fonte: Interior do livro


Ilustração do interior do livro


Esta é a história de um menino que viaja nas asas de uma mosquito, um menino que vai ao Pólo Norte falar com o grande urso branco, um menino que vai à China entregar o pequeno panda à família… e muito, muito mais. Bruno viaja pelo mundo da fantasia a bordo da imaginação. “
Fonte: wook


Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 1º ano de escolaridade destinado a leitura orientada na sala de aula.    
 
Obra disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

terça-feira, 13 de novembro de 2012

O Cuquedo de Clara Cunha

Capa do livro

"Andava uma manada de Hipopótamos,
de lá para cá e de cá para lá,
quando apareceu uma Zebra e disse:

ALTO LÁ!

Podem dizer-me o que andam
vocês, Hipopótamos, a fazer,
de lá para cá e de cá para lá?

- Ai, tu não sabes!? - gritaram
os Hipopótamos entre dentes.
- Chegou à selva o Cuquedo!
- E quem é o Cuquedo? - perguntou
a Zebra.
- O Cuquedo é muito assustador,
prega sustos a quem estiver parado
no mesmo lugar.

Andava uma manada de Hipopótamos e de Zebras, de lá para cá e de cá para lá,
quando apareceu um Elefante e disse:

ALTO LÁ!

Podem dizer-me o que andam vocês,
Hipopótamos e Zebras, a fazer,
de lá para cá e de cá para lá?

- Ai tu não sabes!? - gritaram
todos entre dentes.
- Chegou à selva o Cuquedo!
- E quem é o Cuquedo? - perguntou
o Elefante.
- O Cuquedo é muito assustador,
prega sustos a quem estiver
parado no mesmo lugar.

Andava uma manada de Hipopótamos, Zebras
e Elefantes, de lá para cá e de cá para lá,
quando apareceu uma Girafa e disse:

ALTO LÁ!”
 Fonte: interior do livro

Ilustrações de Paulo Galindro



É muito assustador, prega sustos a quem estiver parado no mesmo lugar


Livro disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Os Três Terríveis Porquinhos de Liz Pichon

Editado pela Educação Nacional em 2008

Os três terríveis porquinhos são muito travessos e estão sempre a fazer asneiras. Cansada das suas constantes tropelias, a sua mãe decidiu enviá-los à sua própria sorte. Muito preguiçosos, os dois primeiros porquinhos construíram as suas casas, roubando palha e ramos. Por sua vez, o terceiro porquinho instalou-se sem autorização numa capoeira.
Que porquinhos tão terríveis!
Será que o simpático lobo conseguirá mostrar-lhes o bom caminho?
Um divertido livro que brinca com a tradicional história dos três porquinhos.

Fonte: contracapa do livro
Ilustração interior do livro

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 4º ano de escolaridade destinado a leitura autónoma e leitura com apoio do professor ou dos pais.

Livro disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Desculpa… Por acaso és uma bruxa?


Texto de Emily Horn, um livro editado pela Dinalivro em 2003

LEONARDO era um gato, preto como o carvão. Vivia sozinho na rua, porque não tinha muitos amigos.
Quando o frio apertava, o Leonardo refugiava-se na biblioteca. Era um lugar quentinho e confortável, cheio de bons livros para ler. Certo dia, Leonardo descobriu um livro chamado A Enciclopédia das Bruxas. Era mesmo interessante! (…)
- Se eu encontrar uma bruxa para mim, talvez nunca mais sofra nem de frio, nem de solidão – pensou o Leonardo. E assim…lá foi ele à procura de uma bruxa. (…)
- Desculpa… por acaso és uma bruxa?”

Fonte: interior do livro


Ilustrações de Pawel Pawlak

Obra recomendada pelo Plano Nacional de Leitura - Pré-escolar


Livro disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Colecção Mansão Assombrada



Ilustração do livro "Bernardo, o Lobisomem"
“A Colecção Mansão Assombrada é uma deliciosa colecção de livros de terror em versão cómica, assinada pelos franceses Paul Martin (texto) e Manu Boisteau (ilustrações). Destinada a leitores a partir dos 8 anos, esta série foi já vendida para 14 países tendo obtido grande sucesso na maior parte deles.    


Ilustrações de Manu Boisteau

"A acção centra-se numa velha e tenebrosa mansão situada nos arredores da Horribilândia, entre um pântano radioactivo e um cemitério. Nela moram uma série de criaturas horrendas (desde almas penadas a vampiros, passando por lobisomens, mortos-vivos e outros que tais...) e dela se contam as mais horripilantes histórias. Contudo, não são gritos de terror o que se ouve lá dentro, mas monstruosas gargalhadas de caixão à cova!“
Fonte: ASA




“Bernardo, o Lobisomem”, livro nº 4 da colecção Mansão Assombrada    


“Bernardo está em maus lençóis: foi expulso da Mansão por mau comportamento e é acusado de ter dizimado um rebanho de ovelhas na Horribilândia… O seu objectivo passa a ser apenas um: livrar-se da maldição que o persegue! Depois de vários estratagemas que não resultam, Bernardo engendra um plano secreto que envolve Rosa Patinho, uma jovem aldeã. Será que ela vai aceitar ajudá-lo?"
Fonte: Contracapa do livro



Livro disponível na Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil